Meu Mini Intercâmbio: Como tudo começou!

Por - Categoria: Viagem

Olá minha gente!

Faz MUITO tempo que não escrevo aqui para vocês, até porque minha vida mudou muito nesses últimos tempos. Trabalho e mais trabalho têm me consumido demais, acabo não tendo tempo pra nada, e perdi um pouco o foco do blog.. E o cansaço mental e emocional que estava sentindo foi um dos motivos da minha decisão de realizar um dos meus sonhos.

Bom, mas vamos lá.. Que sonho é esse Ana? Para quem não sabe do que estou falando, resolvi fazer um mini intercâmbio e passar uns 35 dias fora do país (simples assim! haha).

Sim, foi meio do nada, foi meio no impulso, corrido e sem muito planejamento, mas confesso para vocês que se não fosse desse jeito essa viagem NUNCA iria sair.

Eu sempre tive problema de pensar demais para fazer alguma coisa, de ser muito insegura e não conseguir decidir nada na minha vida (herdei isso do meu pai). O medo e a insegurança sempre me rodearam, e por causa disso, deixava muitas coisas de lado, por falta de coragem de arriscar, do medo do incerto. Mas chegou um ponto da minha vida que eu parei e pensei “Peraí, o que estou fazendo da minha vida? Será que estou feliz? Será que trabalhar de segunda à sábado até 22:00 ou mais (e muitas vezes no domingo também) está me fazendo bem?“, e a crise da idade junto com a insatisfação e frustração começaram a tomar conta de mim. Não desejo isso para ninguém, mas sei que muitas pessoas passam por essa situação. Comecei a perceber que eu estava vivendo mais a vida dos outros do que minha própria vida. Ver as pessoas indo viajar, postando fotos lindas em lugares maravilhosos, realizando sonhos, estava me fazendo mal e me deixando cada vez pior. E aí eu percebi que tinha alguma coisa errada e que precisava tomar alguma atitude, e não ficar simplesmente parada vendo o tempo passar e a frustração aumentar.

Fui para a praia no carnaval, depois de 4 anos sem sair para lado nenhum e sem tirar férias, e vocês não imaginam como isso me fez bem. Uma simples viagem para a praia mudou minha cabeça e me fez ver além. Percebi que não precisava esperar mais 4 anos para tirar férias, e que sair um pouco dessa rotina cansativa faz bem, e muito bem! Só sei que voltei da praia decidida que eu ia viajar para o exterior (louca, né?rs). Eu precisava tirar férias do meu serviço na Prefeitura até Outubro, mas a maioria dos meses já estava com agenda fechada com clientes nos fds para maquiagem (sou maquiadora também), o único mês que estava tranquilo era Agosto, e foi aí que decidi a data da viagem e que tudo começou.

“Mas Ana, e dinheiro?” Eu vou fazer um post separado com algumas dicas de como se “planejar financeiramente” para uma viagem dessa, mas já vou adiantando por aqui que desde que comecei a trabalhar na Prefeitura (entrei em Outubro de 2015) eu comecei a juntar dinheiro. Sempre fui gastona ao máximo, nunca tive 1 real na minha conta, e nunca pensei no futuro. Só pensava que precisava de roupas e sapatos novos (haha). Mas quando comecei a ganhar um salário fixo, eu guardava boa parte dele. Não coloquei um valor específico, pois dependia do quanto tirava das maquiagens por mês, mas mesmo continuando gastando eu  ainda conseguia juntar uma graninha por mês, e foi assim que comecei a fazer meu pé de meia para realizar algum dos meus sonhos (que até então eu não sabia qual deles seria, pois tenho vários!). E esse foi apenas o começo, pois claro que só esse dinheiro que juntei não foi suficiente, mas vou falar disso logo mais. Então com certeza uma dica crucial que dou é: GUARDE DINHEIRO! ECONOMIZE! MANERE NOS GASTOS! Mesmo sem ter nada em vista, pois infelizmente sem dinheiro não conseguimos fazer nada e se você tem algum sonho, uma hora vai precisar de uma graninha pra ajudar.

E o destino? Bom, pensei em algum lugar que morria de vontade de conhecer e nos benefícios que ele poderia me trazer..Fiquei bem em dúvida em alguns lugares dos EUA, mas decidi por NY! Centro de tudo, a “Grande Maçã”, poderia me proporcionar ótimos cursos de maquiagem e eu sabia que iria enlouquecer com a agitação da cidade grande, com a variedade de lojas, marcas (ó o lado consumista falando! rs) e com toda a beleza daquela cidade.

Depois de decidir o lugar, fui ver se meu namorado topava entrar nessa comigo. Ele nunca se manifestou muito sobre viagem, e nunca teve sonho de ir para fora igual eu, mas eu não queria encarar essa sozinha, queria muito poder compartilhar dessa experiência com ele, e sabia que ia ser muito bom para nós, para nosso crescimento pessoal, sabem? E ele topou! Tá, não foi tão fácil assim como estou falando, mas para resumir a história, ele topou ir comigo.

E aí sim o sonho estava apenas começando (e as dores de cabeça também)…

Processed with VSCO with acg preset

                                                          “Nada é tão nosso quanto os nossos sonhos”

16 gostaram.